“It’s time to switch”

Em Português ou em Inglês, essa será uma das frases enviadas via “broadcast message” no Zoom para indicar aos interagentes do teletandem (TTD) do LIIO que está na hora de trocar a língua. Quem estiver falando português deverá passar a falar em inglês e quem estiver falando em inglês passará a comunicar-se com seu parceiro em português.

Os parceiros estarão em suas “breakout rooms” realizando interações nas quais seguem os princípios básicos do TTD: autonomia, reciprocidade e separação de línguas.

As duas turmas de TTD entre a UFAC e a University of California terão um encontro semanal, a partir desta semana até a segunda semana de março. Semana passada, os interagentes tiveram o tutorial TTD, durante o qual puderam dirimir dúvidas sobre as tarefas que irão realizar. Tanto estadunidenses quanto brasileiros estão animados com a possibilidade de realizar trocas interculturais e aprender um a língua do outro.

Mediadores e professores do laboratório estão trabalhando para que essa experiência seja o mais significativa possível. Oportunidade para aprender mais sobre a língua do outro, a sua própria, compreendendo-se um pouco mais, desconstruir estereótipos, refletindo sobre a própria identidade.

Negociando sentidos, construindo interculturalidade.

Essa segunda, 21 de dezembro, encerramos o I Curso de Formação de Mediadores para atuarem no LIIO.

O Prof. Rodrigo Queiroz e a Profª. Queila Lopes discutiram o conceito de negociação, características e processos com os participantes.

Para auxiliar os mediadores a compreender como esses elementos se materializam na interação telecolaborativa de teletandem (TTD), os ministrantes selecionaram exemplos de sessões de TTD do MulTeC (Multimodal Teletandem Corpus) para que, a partir dos exemplos, os mediadores compartilhassem suas reflexões.

Foi um momento ímpar de reflexão e discussão para a formação de mediadores do LIIO.

Gratidão aos professores( Profª. Laura Rampazzo -IFSP; Profª Raquel Ishii – Ufac; Prof. Jairo Souza – Ufac e Prof. Rodrigo Queiroz – Ufac) que contribuiram para que o curso fosse tão bem sucedido, assim como aos cursistas, agora mediadores. Que venham as próximas ações do LIIO!

Curso de Formação de Mediadores – Encontro III

Segunda, dia 14 de dezembro, aconteceu o III encontro do Curso de Formação de Mediadores oferecido aos alunos e comunidade externa que almeje atuar como mediador no LIIO, laboratório de Intercâmbio Intercultural On-line.

Nesse encontro, Prof. Raquel Ishii, com a participação da Prof. Queila Lopes, discutiu com os participantes o conceito de interculturalidade e sua relevância na formação de professores em especial, professores de línguas.

As discussões e reflexões suscitadas no encontro procuram contribuir com a formação dos mediadores que são fundamentais para que o LIIO alcance seus objetivos.

Discutimos a Interculturalidade como “… um projeto que, por necessidade, convoca a todos os preocupados com as relações de poder – que mantêm e continuam a reproduzir o racismo, a racialização, a desumanização de alguns e a super sobrehumanização de outros […] Seu projeto é a transformação social e política, a transformação das estruturas de pensar, agir, sonhar, ser, estar, amar e viver “(WALSH, 2009, p. 15).

Na próxima semana realizaremos o último encontro, discutindo negociação com Prof. Rodrigo Queiroz do Campus UFAC Floresta.

“Telecollaboration in times of crisis”

Nesta tarde do dia 10 de dezembro aconteceu o 5º Focus, o último deste ano. Foi uma conversa enriquecedora sobre telecolaboração e a importância dessa atividade para a formação de excelentes professores de línguas, assim como para construir espaços de colaborativos com falantes de outros países/culturas.

Dr. Joseph Cunnigham, professor de Alemão na Georgetown University, com pesquisas situadas na intersecção da pedagogia de segunda lingua mediada por tecnologia e desenvolvimento da competência pragmática do aprendiz, compartilhou sobre os benefícios do intercâmbio virtual para a aprendizagem de uma língua estrangeira e para a formação de professores.

A palestra do Prof. Joseph mobilizou nossas expectativas sobre a implementação da primeira ação do LIIO – Laboratório de Intercâmbio Intercultural Online – na Ufac.

É uma oportunidade única para todos os professores em formação inicial, professores da rede, técnicos e professores da Ufac para desenvolverem a competência intercultural, aprender Inglês e romper as fronteiras estabelecidas pela dimensão geográfica.

As inscrições para as primeiras turmas de telecolaboração no LIIO ainda estão abertas até o dia 18 de dezembro. A primeira interação já ocorre a partir do dia 7 de janeiro e o período de interações vai até inicio de abril. Teremos uma turma na quinta e outra na sexta.

Vagas abertas para professores da rede, estudantes da Ufac (Graduação e pós-graduação), técnicos e professores da Ufac.

Para inscrições acessar o link: https://forms.gle/uCe2gpKYZiCyQSPW8

Formação de Mediadores

O Curso de Formação de Mediadores teve hoje seu segundo encontro.

Semana passada tivemos a presença da Profª. Laura Rampazzo do Instituto Federal de São Paulo que, com a Profª. Queila Lopes (UFAC), apresentou o Teletandem seus princípios basilares e tarefas.

Na manhã de hoje, 7 de dezembro, o Prof. Jairo Souza (Ufac) conduziu o debate, levantando reflexões sobre a geopolítica da Língua Inglesa (LI). Reflexão indispensável para professores de LI.

Semana que vem continuamos o curso.

Vale lembrar que o curso prepara mediadores para atuar no LIIO – Laboratório de Intercâmbio Intercultural On-line – do Curso de Letras – Inglês.

Tarefa em andamento

O Projeto de Extensão on-line Digitalidades e Aprendizagem de Línguas realizou semana passada o último encontro síncrono.

Os participantes ainda realizarão tarefas assíncronas, para as quais receberão feedback dos ministrantes do curso para então darmos por encerrada essa jornada que começou na primeira semana de setembro (02/09 foi o dia do primeiro encontro síncrono).

Na última das três dimensões os participantes trabalharam com TDICs para elaboração de tarefas para aprendizagem de línguas.

No último encontro a tecnologia em questão foi o Google Maps.

A equipe DALI agradece aos professores (em formação ou em atuação) por participarem do curso. Alguns professores, mesmo com trabalhando muito mais horas atualmente, não deixaram de participar de cada encontro e realizaram as tarefas propostas.

A partir da experiência, a equipe pensa em realizar encontros periódicos com os professores para trocarmos aprendizagens e experiências.

Os resultados foram significativos e justificam novas ações no sentido de criar comunidades colaborativas constituídas por professores de línguas.

Palavras como a da Prof.ª Lucinéia, que participou das 3 dimensões, estimulam o trabalho e nos fortalecem para o enfrentamento dos diversos desafios que emergem no percurso.

Diante das inúmeras dificuldades que enfrentam os que lutam por educação de qualidade, vale relembrar Cortella (2018) “[…] é preciso insistir num ponto: não é o destino que constrói as minhas rotas, mas há casualidades sobre as quais eu não tenho ingerência. É o lugar do imponderável, a enfrentar com coragem.”

Continuemos, corajosos professores!

Telecolaboração em foco

Ah, estamos com tanta saudade de encontrar vocês!

Olhar nos olhos, abraçar, bater aquele papo de corredor na Ufac.🥰

Ou simplesmente responder um “Oi, tudo bem?” 🤗

No entanto, o que temos para o momento é encontros virtuais. Já nos aproxima um pouco.

Dia 10 temos um convidado da Georgetown University. Ele vai conversar conosco, em inglês, sobre telecolaboração no contexto atual. 👩🏻‍💻

Nunca entendeu bem o que é telecolaboração? Vai ser uma excelente oportunidade. Não vai perder porque ainda vai ter certificação de extensão. 🤓

Essa discussão também vai ajudar a compreender a importância das ações do LIIO – Laboratório de Intercâmbio Intercultural Online para a formação de professores de línguas. Discentes, docentes e comunidade em geral estão convidados.

O Focus 5 – “Telecollaboration in times of crisis” será dia 10 de dezembro com início as 14h (Acre) – (16h horário de Brasília)

Inscrições? http://abre.ai/focus5

Nos encontramos dia 10/12.

Autonomia, reciprocidade e aprendizagem de línguas

No final da tarde de ontem, 9 de novembro, durante uma reunião entre a coordenadora do Laboratório de Intercâmbio Intercultural Online (LIIO) – autora deste post, e a professora Drª Eugênia M. da Silva Fernandes da University of California, Davis, foi definida a primeira parceria no escopo das ações do Laboratório de Intercâmbio Intercultural Online.

Prof.ª Drª Eugenia durante a reunião ontem

Essa primeira ação é uma parceria de teletandem, uma tarefa na telecolaborativa que envolve pares de falantes de diferentes línguas que se encontram semanalmente para aprender a língua um do outro. Os participantes se encontrarão por 10 semanas consecutivas, sempre no mesmo horário, para ajudar um ao outro a desenvolver suas habilidades linguisticos-discursivas na língua que quer aprender.

Nessa ação temos a oferta de 50 vagas. Os encontros virtuais síncronos entre os parceiros acontecerão às segundas a partir do dia 11 de janeiro de 2021 em dois horários, sempre às segundas-feiras, das 15h às 16h e das 16h às 17h. A última sessão ocorrerá dia 5 de abril de 2021, totalizando 20h, com certificação de extensão.

Há 05 vagas para alunos da pós-graduação e 05 para professores de língua inglesa da rede estadual. Para os alunos do Curso de Letras/Inglês, que posteriormente poderão atuar como mediadores em outras turmas do LIIO, há 40 vagas.

OBSERVAÇÃO: Dentre as 40 vagas destinadas aos estudantes de graduação do Curso de Letras/Inglês, serão sorteadas 10 vagas para os estudantes de 1º período (matrícula 2020) que não possuem Coeficiente de Rendimento ou nota de Língua Inglesa. Os demais estudantes do curso terão sua ordem de classificação feita a partir das notas obtidas na última disciplina de Língua Inglesa constante no Histórico Escolar.

Cada grupo de 25 participantes realizará atividades no seguinte formato:

Atividades síncronas: 30min de interação em Língua Inglesa e 30min de interação em Língua Portuguesa.

Atividades síncronas: 30 a 40min (horário a ser combinado com os participantes) de interação em grupos de 10 participantes e o mediador do Teletandem.

Atividades assíncronas: cerca de 30min, de escrita do diário do Teletandem.

Ontem a coordenação entrou em contato com professores do Curso de Letras/Inglês para preparar os mediadores que auxiliarão os participantes.

OS CRITÉRIOS DE INSCRIÇÃO SERÃO:

i) Para estudantes do Curso de Letras/Inglês: estar regularmente matriculado do curso.

ii) Para estudantes de pós-graduação da Ufac: estar regularmente matriculado em curso de pós-graduação da Ufac e apresentar comprovante de exame de proficiência/leitura/suficiência, com nota superior a 7,0 ou nível A2 em exames internacionais, expedido há, no máximo, 02 anos.

iii) Para professores de Língua Inglesa do Estado do Acre: estar em atividade de sala de aula na Educação Básica.

Os critérios de seleção serão:

i) Para estudantes do Curso de Letras/Inglês: nota obtida na última disciplina de Língua Inglesa cursada.

ii) Para estudantes de pós-graduação da Ufac: sorteio.

iii) Para professores de Língua Inglesa do Estado do Acre: sorteio.

Você está interessado e poderá participar?

Inscrições abertas até 15 de dezembro de 2020. https://forms.gle/oKCnn24JePedhpcW7

Práticas letradas digitais na sala de aula

Sexta-feira, dia 6 de novembro, foi o dia de nosso encontro com a Profª Drª Fabiana Cristina Komesu, professora pesquisadora da Unesp, campus de São José do Rio Preto – SP.

A pesquisadora tem dedicado seu tempo a investigar as práticas digitais letradas em ambientes formais de ensino e aprendizagem a partir dos estudos de Letramentos (STREET, 1984; CORREIA, 2013; 2019) na perspectiva da Análise do Discurso, produzindo textos relevantes para professores como “Internetês na Escola” (publicado em coautoria com Luciani Tetani).

Durante o Focus 4 – “Letramentos Digitais e o professor de línguas”, Komesu, considerando o cenário atual, levantou questões que suscitaram a reflexão, como bem disse ela: incitando-nos à “atividade revolucionária que é pensar”.

Komesu apresentou os conceitos de letramentos, multiletramentos e letramentos digitais. Segundo a pesquisadora é fundamental que nossa prática letrada digital, como professores de línguas, esteja pautada numa concepção de língua para além da estrutura como uma prática social historicamente constituida e atravessada por relações de poder que não podem ser negligenciadas ou ignoradas.

Foi uma tarde de muita reflexão e partilha.

E quem perdeu? Bem, Komesu autorizou a gravação e disponibilizamos no canal Youtube do DALI. (Digitalidades para Aprendizagem de Língua Inglesa -grupo de pesquisa/ Ufac)

Aproveitem! https://www.youtube.com/watch?v=F6yXkLXsOiQ

Game over?

Nem pensar!

As professoras (maioria feminina) em atuação ou em formação que participaram da segunda Dimensão do Projeto de Extensão “Digitalidades e Aprendizagem de Línguas” não deram o jogo por encerrado com o término do workshop ontem.

A aventura da gamificação em sala de aula de línguas está só começando para elas. Algumas professoras começaram a usar as ferramentas com seus alunos no decorrer do “Press Start” e reportaram maior engajamento dos alunos nas atividades propostas.

Aqui um registro dos últimos minutos do encontro de ontem. 4 de novembro.

Mas o projeto ainda tem mais uma dimensão. Essa sim, a última.

Na dimensão III vamos trabalhar com tarefas, apresentando tecnologias digitais úteis para o desenvolvimento dessa abordagem.

Interessou?

Se inscreve. http://abre.ai/dali_tarefas

Começaremos dia 18 de novembro.

A equipe DALi está se preparando com dedicação e carinho.